Compartilhar

Princesas Disney são apenas motivos de ternura e alegria, e claro, sempre com finais felizes não é? Nem sempre…
Você já conferiu aqui as Princesas Disney depois do “Final Feliz”, de Dina Goldstein, e também as Princesas Disney na vida real, que nem é tão intenso, mas dá expressão para todas elas, mas este ensaio exibindo as princesas nas piores situações pra uma mulher é realmente chocante. O fato de ter as princesas Disney nessa situação aumenta o choque das imagens e dá uma sensação de revolta maior. Uma coisa é fato, sendo princesa ou não as situações são bem fortes.

Aqui vai algumas das situações adversas em que nossas princesas são expostas: violência doméstica, uso de drogas, tráfico humano, prostituição, estupro, entre outros… Forte né?

Forte sim, mas infelizmente os números no Brasil são desfavoráveis para nossas amadas mulheres.

Os dados divulgados esse ano pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública revela que 22% das brasileiras sofreram ofensa verbal, 10% sofreram ameaça de violência física, 8% sofreram ofensa sexual, 4% receberam ameaça com faca ou arma de fogo. E ainda: 3%, ou 1,4 milhões de mulheres, sofreram espancamento ou tentativa de estrangulamento e 1% levou pelo menos um tiro.

Os assédios mais graves aconteceram entre adolescentes e jovens de 16 a 24 anos e entre mulheres negras. Só entre as vítimas de comentários desrespeitosos, 68% eram jovens e 42% mulheres negras. Já em assédio físico em transporte público, 17% eram jovens e 12% negras.

E esse tipo e violência todo mundo percebe. Cerca de 66% dos brasileiros presenciaram uma mulher sendo agredida fisicamente ou verbalmente em 2016. São números muito preocupantes, e nosso país PRECISA diminuir esse números.

Voltando à série, a criadora da série é a fotógrafa Shannon Dermody, localizada na Filadélfia, EUA. Shannon usa as fotos para nos revoltar mesmo, nos chocar e alertar o mundo real das dificuldades da mulher nos dias de hoje.

Repetindo pessoal, algumas imagens são realmente fortes.
Vamos lá!

Violência Doméstica

 

Poluição

 

Estupro

 

Suicídio

 

Tráfico de Mulheres

 

Uso de heroína

 

Alcoolismo

 

Fumo

 

Violência Policial